Embroidery and connections

Embroidering in the wild, or the joys of being on vacation. #airembroideryclub

Ler em português
One of the most amazing things I have found in these almost two years of running the air Embroidery Club is the connections created with wonderful people around the world. Through the Club I have met and made new friendships with people I would probably never meet otherwise.

Take my friend Holly, for instance. She became a member pretty early on and has been a part of this journey for a long time. Holly comes from the other side of the Atlantic, from Virginia. She’s a textile artist and entrepreneur who has run a brick and mortar art supplies shop. (Let me tell you, I have drilled Holly with questions about running a shop!)

Holly has shared with me that she loves connecting with others in the air Embroidery Club, too. Embroidery is a very meditative and solitary past time, unless it is in the context of a group. And the Club is exactly that: a small group of like minded people who connect on our facebook group, sharing questions and answers as well as other resources, while having an ongoing common project.

Each month, a fresh template lands in members’ inboxes. Along with the design, based on one of my sketches, illustrations or patterns, come simple, clear instructions each member may customize to make each project unique. A few stitches can be added here and there, in those few minutes between chores, or waiting for the bus. When stitching, even if the world is busy outside, everything appears to slow down in our own world. Holly, for instance, tells me she enjoys the simple stitches, and finds them soothing. I agree. I think that backstitch, a clever and simple stitch, is like an express lane to “meditation land”.

Many years ago, in the first design and illustration studio I worked in, my boss had a copy of a lovely illustration of a person reclining against the trunk of a large, leafy tree. It was accompanied by a caption I never forgot: “slowing down is the single, most effective way to save the planet”. And the air Embroidery Club is my invitation to you to come slow down with us and save our planet, one stitch at a time.

(And, guess what! Today is World Embroidery Day! You can read the manifesto here. My favorite bit? “Make 30th July a day filled with creativity for the sake of Peace, Freedom and Equality.” Yes to that!)

*
Obrigada à revista Prevenir por mencionar o Clube de Bordado na sua secção "este mês aprenda". Estou muito contente!
(Estou muito contente! O Clube de Bordado aparece na revista Prevenir do mês de Agosto! Se não compram ainda a revista, procurem-na no vosso quiosque. A página dos exercícios é ilustrada por mim!)

Nestes quase dois anos de Clube de Bordado air (dois anos, já?), a minha vida foi enriquecida com várias novas amizades, amizades com pessoas que, de outra forma, provavelmente nunca teria conhecido.

A minha amiga Holly, por exemplo: conhecemo-nos quando aderiu ao Clube de Bordado, penso que logo no início. Tem sido uma presença constante no nosso Clube e, com o passar do tempo, tornámo-nos amigas. A Holly vive do outro lado do Atlântico, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos. É artista têxtil e empreendedora, e geriu durante muitos anos uma loja de materiais de arte. (Deixem-me que vos confesse que ela tem muita paciência para todas as perguntas que lhe fiz sobre esse tema!)

Também a Holly me confidenciou que adora conhecer pessoas novas através do Clube de Bordado. Segundo ela, bordar é uma actividade meditativa e solitária, a menos que seja num contexto de grupo. E o Clube é exactamente isso: um grupo de pessoas que adoram fazer coisas com as suas mãos e que se juntam no facebook para trocar experiências, ao mesmo tempo que fazem projectos comuns.

No dia 1 de cada mês, os membros recebem no seu email uma receita de bordado nova. Para além do desenho, baseado numa das minhas ilustrações, a receita inclui instruções passo a passo, bem como sugestões de materiais e de cores a usar, que cada membro pode alterar conforme o seu gosto. Com uns pontos aqui e outros ali, entre tarefas e recados do dia-a-dia, o projecto vai crescendo nas nossas mãos, enquanto o mundo lá fora parece abrandar o seu ritmo. A Holly, por exemplo, diz-me que do que mais gosta é dos pontos mais simples, pois a repetição é muito calmante. E eu concordo: o ponto atrás, tão simples, é uma auto-estrada para um estado de espírito mais tranquilo.

Há muitos anos atrás, no primeiro atelier em que trabalhei, a minha chefe tinha a reprodução de uma ilustração em que estava uma pessoa encostada a um tronco de uma grande árvore. Nunca mais me esqueci da legenda, que dizia algo como “abrandar deve ser a estratégia mais eficaz para salvarmos o planeta.” E o Clube de Bordado air é o meu convite para virem salvar o planeta connosco, ponto a ponto.

(E, acreditem ou não, hoje é Dia Mundial do Bordado! Leiam o manifesto aqui. A minha parte favorita é: “Make 30th July a day filled with creativity for the sake of Peace, Freedom and Equality.” Vivaaaa!)

Join our community, start beautifying your life!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge