Sopa de tortilha, iguaria mexicana

Sopa de tortilla

Uma das coisas boas dos nossos dias panamenhos é a intensíssima vida social que levamos. Como este é um país com muitos, muitos imigrantes – só a empresa em que o Príncipe trabalha, diz-se, deslocou para cá mais de 600 famílias -, há muita gente com a mesma disponibilidade que a nossa. Ao contrário do que acontecia na Argentina, onde quase só tínhamos amigos locais, aqui as pessoas estão longe das respectivas famílias e por isso acabam por criar laços com mais facilidade.

Terminado o preâmbulo, é fácil entender que nos damos com muita gente, de muitas nacionalidades diferentes. E porque gostamos de comida – e diz que há mais gente que partilha esta loucura – criámos, assim meio por acidente, um Clube de Cozinha com mais dois casais. Os jantares vão alternando em casa de uns e de outros e cada qual apresenta uma iguaria do seu país.

Ora uma das primeiras sessões foi de comida mexicana, feita por uma mexicana, e foi uma delícia. Começámos com uma magnífica sopa de tortilla, acompanhada de abacate e queijo fresco. O impacto nas nossas papilas gustativas foi tal que a nossa anfitriã nos forneceu genuínas tortilhas para repetir a experiência em casa.

Igual, igualzinho? Não. Bom? Sim, senhores leitores. Uma delícia. E fotografei, como podem ver acima.

Gracias, Wicha!

Join our community, start beautifying your life!

5 comments

  1. Mariazinha says:

    O que eu gosto mesmo é do paninho bordado Viana do Castelo!
    Quanto às iguarias, como não gosto muito de comer não me seduzem por aí além mas compreendo que a gastronomia aproxime os povos…Comigo tem de ser doutro modo.
    Boas trocas de experiências.E que tal uma arrozinho de pato quando o repasto for em sua casa?Acompanho o seu blog com interesse, é como se estivesse aí.Boa-sorte!

  2. Ahimsa says:

    No te olvides de probar Ajiaco, hecho en casa, cuando en Colombia.

    Y sin olvidar arepas calienticas… y saca una foto porfa, para nosotros que no comemos ajiaco con arepas hace una década!

  3. Billy says:

    M, é uma delícia e ainda por cima é facílima de fazer. Com a quantidade de abacates que aí têm, só vos falta a tortilha. Mas talvez a encontrem no Celeiro, ou assim?

    Fungagá, fizemos arroz de pato! Por acaso até foi uma coincidência a Mariazinha ter sugerido esse prato, porque já tínhamos o projecto na calha e até trouxemos enchidos de Portugal e tudo.

    Mariazinha, como disse acima, que coincidência! Foi mesmo isso que o Príncipe cozinhou. Quanto ao guarda-guardanapo (terá um nome?), também o adoro e uso-o sempre!

    Ahimsa, por falar em coincidências! Então não é que da primeira vez que fomos a casa do casal colombiano foi precisamente servido um magnífico ajiaco santafereño com todas as variedades apropriadas de batata? Mnham! E as arepitas… ai, sabes que variam conforme a região; noutro dia provei as “del Llano” e… ai vida. Tchau scones, olá arepas! 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge