Cada qual com as suas estratégias

Há dias em que estar no Panamá me agasta. Não me posso queixar porque temos uma excelente qualidade de vida; mas quase sempre que dependo de alguém para alguma coisa (limpeza dos filtros do ar condicionado, entrega de móveis ou a instalação da internet são alguns dos exemplos), já sei que tenho um acesso momentâneo de fúria. Não há característica mais local que o atraso crónico e o incumprimento, seguida de muito perto de uma total ausência de cuidado a mudar de faixa na condução.

Para lidar com a última, tento não conduzir. Só mesmo quando tem mesmo, mesmo, mesmo que ser – e é melhor ser à noite ou ao fim-de-semana. Quanto à primeira, fica difícil, porque em determinadas situações estamos totalmente dependentes da pessoa e não nos resta outra alternativa senão cancelar todos os planos para se ficar de plantão, à espera, com o máximo de calma e tranquilidade possíveis.

Este fim-de-semana, mais uma vez, faltou a água, o que me deixou deveras furiosa. Esforcei-me muito por me lembrar de momentos bons tanto aqui

Pôr do sol na Cidade do Panamá

…como ali.
Procissão da Sra. dos Navegantes em Armação de Pêra, Algarve

Num dia destes, espero que não demasiado longínquo, mostrarei aqui outras memórias boas que servem de lugar feliz aonde voltar sempre que a fúria panamítica me assalta.

O Panamá tem dias, minha gente, tem dias.

Join our community, start beautifying your life!

4 comments

  1. maio says:

    Bem sei que não te serve de consolo, mas aqui em Itália os serviços também não funcionam muito bem. Por exemplo, espera-se em média 4 semanas pela instalação da Internet (quando cheguei em 2009 demorava 7 semanas!). E depois, não é incomum que os técnicos não apareçam no dia combinado sem apresentar nenhuma justificação.
    Força, que melhores dias virão!

  2. Anonymous says:

    Espero que os dias bons sejam muitos mais que os maus.
    Enfim, cada um com as suas dificuldades. A foto gira, que recebeste hoje e mostra um menina na sua nova caminha, por pouco não tinha sido tirada hoje, pois quando saí lá de casa, quase às oito da noite, ainda a cama não tinha chegado. E era esperada desde manhã…
    Como vês…
    Bjs.
    M

  3. Billy says:

    Maio, está visto que a Itália não é exemplo para ninguém (aham, aprendi isso na Argentina). Precisas de umas fotos giras para te animares? Avisa! 😉

    M, tadinha da menina da fotografia se não pudesse estrear a sua nova cama! Ainda bem que pôde e ainda que bem que nos pudemos regalar com a fotografia.

    Fungagá, estou totalmente contigo. Estou agora a ler o “Mandarim” e a seguir queria ler “A Relíquia”, mas não a tenho… snif! Fica para mais tarde.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge