Festejos

Uma celebração de aniversário de um Príncipe dura vários dias e começa, como não podia deixar de ser, diante de uma bela refeição. Fomos a um favorito nosso antes de partirmos para a nossa aventura de fim-de-semana, sobre a qual eu continuava a permanecer na total escuridão.

Baclava
(Babem, babem. É um delicioso prato de baclava, que rima com “isto é muita bom, pá.”)

Aqui há uns tempos atrás, queixei-me ao senhor meu Príncipe que ele não era assim muito bom a fazer surpresas; praticamente não aguentava o segredo e começava logo a dar-me pistas, acho que porque queria mesmo, mesmo, mesmo partilhar a sua excitação comigo. Após dita queixa, transfigurou-se, metamorfoseou-se, e quis provar que eu estava errada. Conseguiu, digo eu, porque este fim-de-semana, que ele planeou para festejar o seu aniversário, foi uma total e completa surpresa que ele quis explorar até ao fim.

Ao sairmos do restaurante, levou-me a praticamente todos os lugares onde se apanhava barco ou avião para as possibilidades de um fim-de-semana fora aqui no Panamá. Chegou mesmo a procurar lugar no estacionamento do aeroporto doméstico… e a seguir depois para um hotel na selva, aqui perto da cidade, que era outra das opções. Andou, deu voltas, eu até já estava a ficar um pouquinho farta de tudo aquilo. Até que finalmente me diz que estávamos a caminho, e vai de cruzar o canal na ponte mais perdida atrás do sol posto, a caminho do Oeste. Passámos, portanto, na Ponte do Centenário, uns belos quilómetros a norte. Uma estreia.

E aqui tomámos, finalmente, o caminho para o nosso destino de fim-de-semana, o magnífico e imperdível Valle de Antón.

Puente Centenario, Panamá

Esta zona, a cerca de hora e meia de carro da capital, encontra-se no meio do vestígio de cordilheira andina que aqui temos; por estar mais elevado, tem uma temperatura mais fresca. Para alguns, estava “frio”; para mim, aqueles 26ºC eram o melhor presente do mundo, sobretudo tendo em conta que a humidade, aqui neste país, varia entre os 90% e os 98%, todo o ano.

Ficámos instalados num hotel muito bonito e cuidado, que também dispõe de spa. Chama-se Los Mandarinos e o serviço é excelente, apesar de se parecer mais com uma pensão boutique que com um hotel. É pequenino, com ar de casa de palácio de família espanhola que realmente um hotel. E isto é um elogio.

Os jardins são muito bonitos e bem cuidados e pudemos dormir em completo silêncio, coisa que roça o verdadeiro luxo.

Los Mandarinos, Antón Valley, Panama

Los Mandarinos, Antón Valley, Panama

Los Mandarinos, Antón Valley, Panama

Los Mandarinos, Antón Valley, Panama

Los Mandarinos, Antón Valley, Panama

Fizemos umas deliciosas massagens para (pigarreio) combater as calorias extra dos deliciosos jantares na Casa de Lourdes.

La Casa de Lourdes, seen from Los Mandarinos, Antón Valley, Panama

Mas essas são outras histórias.

Join our community, start beautifying your life!

2 comments

  1. Bau says:

    Brutal! Um maridão que prepara uma surpresa para si que no fundo é para ti. Muito bom! E realmente, esse sítio parece o máximo para os amantes da natureza e do silêncio. Conheço alguns…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge