Quem diria?

Enquanto tive cá os meus pais, aproveitei – tal como já contei – para pedir ajudas específicas, como nas compotas (mnham) e na mantinha. Assim de passagem mostrei uma blusinha que já tinha cortada, alinhavada e com algumas partes cosidas, blusinha que ficou em fase de projecto. Na minha cabeça processou-se algo do género “eu seja santa, como é que resolvo isto, este decote faz uma ondinha, nem em sonhos descoso tudo e volto a coser”.

E pronto, a dita blusinha ficou em águas de bacalhau meses sem fim, quiçá até mais que um ano.

Pois que senhora dona Mãe, de signo tigre no zodíaco chinês, não deixou o projecto voltar para a gaveta e insistiu (rugiu?) que nessa mesma tarde o teria de terminar. Foi-me dando indicações, e enquanto eu cosia (e desfazia e voltava a coser), senhora controladora das costuras foi lendo capítulo após capítulo do livro que queria terminar antes de voltar a Lisboa.

E assim foi. Cheguei ao momento do fecho invisível, na costura lateral. O truque? Alinhavar até mais não, e muita, muita paciência.

Não terminei a blusa no próprio dia, mas terminei-a a tempo de a estrear com os meus pais cá. E já a usei e reusei, exibo-a até mais não poder. Porque, afinal de contas, fui eu que a fiz. E até lhe instalei um fecho invisível. Ora toma, Billy que achava que não conseguia. Conseguiste!

Join our community, start beautifying your life!

3 comments

  1. Ainda bem que só falaste do zodíaco chinês… O meu signo ocidental acho que não me dá tanta força assim, a não ser por causa do ascendente, que é outro animal de raça, como o tigre.
    Isto é só brincadeira, porque coisa de que tu não precisas é que te “obriguem” a trabalhar.
    Bjs.
    M

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge