Medellín, considerações gerais

Downtown Medellín

Fomos a Medellín e vim de lá encantada, apaixonada, enamorada, praticamente cidadã honorária. Depois da nossa primeira viagem à Colômbia, em 2007, já esperava uma magnífica surpresa da parte da cidade com a pior – e mais desactualizada – fama de todo o mundo. E assim foi.

Botero sculptures in Plaza Berrío, Medellín

Esqueçam os dias negros do narcotráfico, do perigo atrás de cada esquina, da ameaça de Pablo Escobar e toda a sua entourage. A Medellín – “Mededjin” no dizer local – de hoje é uma cidade do século XXI, o exemplo claro de que as coisas podem mudar para melhor, havendo vontade e compromisso dos cidadãos.

Passemos aos dados práticos: situada a 1540m de altitude, num vale da Cordilheira Andina, a cidade goza da fama de ter a eterna Primavera, porque a temperatura nunca sobe muito nem desce demasiado. Tem um clima tão agradável que, quando começa a ficar calor, vem logo uma chuvada refrescar o ambiente.

A cidade é servida por dois aeroportos, sendo que o novo, internacional, dista uns 40 minutos em estrada de montanha do centro. O custo de vida é mais alto que no Panamá – o hambúrguer que aqui custa 7 ou 8 dólares lá custa quase o dobro. Não obstante, tem um sistema de transporte público metropolitano, o Metro de Medellín, que assume a forma de comboio de superfície na maioria da sua rede. No centro, circula sobre viadutos; e nas encostas para as montanhas envolventes, transforma-se em teleférico. Estas estações estão localizadas em bairros maioritariamente informais, e por isso não só são marcos arquitectónicos como também sociais, já que permitem um acesso fácil ao centro da cidade.

Metrocable, Medellín

De entre os museus da cidade, visitámos o de Antioquia, na Plaza Berrío (a antiga Plaza Mayor), e o de Arte Moderna. Ambos são muito bons, mas o meu coração derreteu-se completamente no primeiro, que, no seu estilo Art Déco, aproveita as imensas vantagens do perpétuo clima primaveril da cidade. E mais: tem entrada livre!

O mais emocionante da cidade é, na minha opinião, o amor que os seus habitantes nutrem por ela: não há um papel no chão, os equipamentos públicos são usados e muito estimados e as pessoas são amáveis e corteses.

Museo de Antioquia, Medellín

Quero a minha faixa de cidadã honorária de Medellín!

(Mais fotos aqui.)

Join our community, start beautifying your life!

3 comments

  1. Na verdade, tem tudo um ar muito moderno, asseado e cuidado. Mas… na primeira foto incomoda-me o viaduto junto àquele edifício tão bonito. Se calhar é infraestrutura do metro e foi absolutamente necessário pô-lo ali…
    Beijinhos
    M

  2. Billy says:

    Pois, a observação quanto ao posicionamento do viaduto é válida, mas penso que não tinham muito mais opções.

    Stephanie, Medellín is so great. Maybe I´ll write about it in english someday as I really fell in love with the city.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge