Quem diria?

Museu do Brinquedo, SintraMáquinas de costura no Museu do Brinquedo, em Sintra.

No Sábado passado fui comprar a minha primeira máquina de costura, presente da minha Mãe. Comprei-a na Casa Olguin, cá em Buenos Aires, e só posso recomendar o atendimento. Acho que nunca tinha sido tão bem atendida na minha vida!

Um belo dia fui, juntamente com uma amiga, fazer uma expedição pela cidade à procura da máquina ideal. Já tinha lido várias coisas nesse inesgotável mundo que é a internet, nomeadamente no Superziper, sobre que procurar na primeira máquina de costura. E por aí fomos. Procurámos, procurámos, aqui e ali perguntávamos o que era o overlock e o falso overlock (não que eu agora saiba muito mais, convenhamos) e, na maioria dos lugares, respondiam-nos com um encolher de ombros que nos resultava particularmente frustrante.

Até que chegámos à Casa Olguin, que eu sabia ser o distribuidor Janome cá na Argentina. E aí, gente, aí foi a loucura. O vendedor sentou-se connosco, fez a demonstração de tudo o que a máquina fazia, as diferenças entre os três ou quatro modelos de máquinas familiares que tinha disponíveis, enfim, foi a loucura. Fiquei convencida pelo serviço, pelo acompanhamento, pela garantia.

Hoje fomos lá ter a aula para saber mexer na máquina; daí passámos a trocar dados com a professora, que também tricota e faz de tudo um pouco, mas que desconhecia o ravelry.

(Abro parêntesis para explicar que o ravelry tem sido o disparador de muitas das mudanças que estão a acontecer na minha vida, isto porque junta, de forma virtual, pessoas que gostam de tricot e crochet. Foi através desta comunidade que conheci uma boa parte das minhas novas amigas porteñas, incluindo a que foi comigo à expedição e hoje à aula. Fecho parêntesis.)

E é isto. Nunca pensei que me fosse transformar numa virtuosa dos lavores femininos, mas agora espero que para lá caminhe. Tantos anos de “evolução” para isto…!

Join our community, start beautifying your life!

3 comments

  1. Bau says:

    Bi, estou ansiosa para ver as maravilhas que vão sair dessa prenda! Mas também gostava de ver um fotografia da dita. Bons trabalhos!

  2. A observadora da tua sobrinha disse-me, ao observar a fotografia, “tu estás aqui!”
    Bons trabalhos com a máquina nova. Pode ser que a flha influencie a mãe… (desde que os homens foram à lua, está tudo do avesso!)

  3. Billy says:

    Bauzinha, espero em breve ter coisinhas chiras saídas da máquina para mostrar.

    Marianita, a tua neta é mesmo muito observadora, digo eu, não sei, ideias minhas. Espero que te influencie na costura, já que no tricot não consegui…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge