Sobre a vaidade

my sweater, now completed!

Ou talvez não. Talvez não seja “sobre”, mas sim “a vaidade”. É a vaidade de quem terminou total, definitiva, completamente a camisola azul, já com o galão (comprado aqui) cosido. (Falta o queque, ou o bolo de arroz, e já acabava a piada sem piada!)

Gosto tanto desta camisola! Ele é a lã, fiada e tingida à mão, comprada directamente ao produtor durante a Feira de Artesanato de Buenos Aires; ele é a cor, que me faz lembrar o mar; ele é onde a tricotei, aqui na Argentina e também na Austrália, durante a nossa lua-de-mel, enquanto o “Jarbas” (perdão, Príncipe) me conduzia pelo lado esquerdo da estrada e víamos paisagens lindíssimas.

Nesta camisola aprendi a coser um fecho num tecido tricotado (não que soubesse em tecidos não-tricotados, convenhamos, mas é sempre bom aprender) e a pôr-lhe um galão por cima. E agora tento usá-la o mais frequentemente possível, porque a adoro e também porque este azul espanta os cinzentos típicos do Inverno e eu, pelo meu lado, fico muito mais feliz.

Mas agora já chega de tricotar camisolas para mim. Agora são gorros para o ski e mantas para o sofá.

Um dia esta casa ainda vai estar coberta de coisas tricotadas. Ora deixa cá procurar uma receita para um tea cosy maneirinho…

Join our community, start beautifying your life!

8 comments

  1. Esta é uma vaidade boa! A sensação de ter feito algo, do princípio ao fim, ainda por cima bem feito.
    Precisávamos de muitos vaidosos neste nosso país (belíssimo!) à beira-mar plantado.
    Beijinhos
    Mãe

  2. Sofia says:

    Olá Billy!
    A camisola parece linda! Mas tenho vontade de ver mais do que o pormenor…. 🙂 Parabéns!
    Bjinhos da sofia (botton)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge