Verdades e mentiras sobre mim

Toda a gente sabe que este é um blog com um elevado grau de palermice e que não costuma ter um conteúdo particularmente interessante. Portanto, até nem vem destoar por aí além o presente post, em que tenho de dizer nove coisas sobre mim, três das quais desavergonhadas mentiras. Foi um desafio lançado pelo Pedro Aniceto, e como ao Pedro Aniceto não se nega nada (pigarreios), aqui vai.

1. Tenho queda para as quedas. Que é como quem diz: quando vejo alguém cair, não consigo (é que não consigo mesmo) evitar uma gargalhada (ou mais). O mesmo se passa quando sou eu a cair: quando vejo o chão perto de mim, dá-me um ataque de riso ao pensar como posso ser tão desastrada ao ponto de perder a vertical.

2. Também tenho queda para as estrelas: aonde quer que vá, encontro sempre alguém famoso. Aqui há uns meses vi o realizador Francis Ford Coppola na Boca, bairro porteño, quando esteve de visita à cidade.

3. Apesar das muitas quedas, nunca parti braços, pernas ou cabeça. Nem sequer um dedinho do pé. Em contrapartida, a minha barriga parece a cara de um pirata das Caraíbas, tal é a quantidade de cicatrizes.

4. O meu baptismo da vida em Buenos Aires foi feito com duas semanas de hospitalização, onde aprendi interessantes expressões em castelhano como dar de cuerpo.

5. Adoro tudo quanto seja desportos radicais e atiro-me sem hesitar de uma ponte em bungee jumping, de um avião em sky diving ou de uma rocha de mais de 12m para uma piscina natural num rio.

6. A minha mãe já foi convidada a sair da igreja (e levar-me com ela) durante a celebração de uma missa. Não sei se faltou a luz ou se fazia parte da celebração, mas as muitas velas acesas levaram-me a cantar os “Parabéns”.

7. Já recebi propostas de prestação de serviços sexuais de uma tailandesa de nome (ou alcunha?) “Bee”, num arranha-céus em Bangkok. A dita senhora adorou sobretudo a coincidência dos nossos nomes e achou que devia ser “coisa do destino”.

8. Nos idos tempos da primária, liguei para o programa de rádio infantil que dava à hora do pequeno-almoço, antes do começo das aulas. À pergunta “gostas da tua professora?”, eu respondi que “nem por isso”. E ela ouviu.

9. No início dos anos noventa, numa qualquer remota aldeia da China rural, propuseram ao meu pai o vantajoso negócio de me trocar por um valioso lote de sete cabras e um serviço completo de jantar em porcelana. O meu pai não aceitou (e pensar que antigamente os pais é que pagavam o dote para se desfazerem das filhas! Deve ser amor…).

As demais regras desta corrente de mentiras e verdades ditam que eu deveria determinar quais são as mentiras do Pedro Aniceto. Furto-me a isso porque já li as respostas (e ainda bem, porque me ri que nem uma perdida – entre verdade e mentira a linha que separa o verosímil do inverosímil é muito ténue).

Mais devo indicar nove pessoas para seguirem esta corrente. Ora Artur, ora Artur, deixa cá ver, deixa-me pensar, tentar não repetir… Pois então os próximos nove a quem passo a batata quente são os autores dos seguintes blogs:

Beautiful stranger
Prainha
Refogado e Hortelã
Dicforte
O pulo e o laranjo
A soma dos dias
Correio Azul
Kafka na Praia
Macau

As soluções, para breve…

Join our community, start beautifying your life!

10 comments

  1. Ana says:

    2, 5 e 9??? Ou 8? Confesso que estou baralhada porque a 8 e a 9 parecem-me ambas reais, mas, por exclusão de partes, tem de ser uma destas.
    PS: Para quem não sabe, eu sou a mana mais velha da Billy e portanto tenho conhecimento de facto destas coisas!

  2. Eu sou a mãe dela e não falo com autoridade nenhuma. Acho que mesmo sendo verdade, a Billy exagerou um pouco.
    A barriga dela já foi sujeita a três (se não estou em erro…) operações, mas lá parecer a cara de um pirata…
    Sim, é verdade que tivemos que sair da igreja no Domingo de Páscoa e que ela disse na rádio que não gostava muito da professora.
    É danadinha, a Billy!

  3. Billy says:

    Bom, está mal. Está mal virem as familiares com conhecimento de causa desmascarar uma pessoa, ainda por cima depois de tanto esforço para encontrar mentirinhas inofensivas e disparatadas q.b. para serem verosímeis dentro do panorama…

    Já vou escrever as soluções, é só mais um bocadinho. Pequenininho.

  4. Anonymous says:

    Pues agora que descobri isto via prainha, tb gostava de adivinhar as tuas. Ora 2-5-8 também é o que diria. ou 2-8-9… que eu lembro-me de uma certa aventura de cannyoning!
    beijocas
    Manel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge