Fim-de-semana, tão longe me vais ficando…

Juro que não é para fazer inveja a quem está a passar dos Invernos mais rigorosos dos últimos anos, mas a verdade é que já tinha muitas saudades do Verão. Para quem está no Brasil, nada desta converseta faz sentido. Mas para quem está em Portugal, lembrem-se que enquanto vocês estavam na praia, eu estava a ter Inverno. Aliás, às vezes sinto que estou sempre no Inverno, ou que o Inverno me persegue, com frio, chuva e pés molhados.

Ainda bem que isso acabou, pelo menos por mais um par de meses – espero!

by the pool - oh, how I love you, dear summer

Mas entre banhos de sol e de piscina comecei a leitura de um livro muito perturbante, “As Benevolentes”, de Jonathan Littel. Foi presente da minha tia há já um ano, mas só agora o comecei. Não só a temática é pesada como o próprio livro também: na balança digital do quarto do hotel onde estivemos aproveitei para o pesar com exactidão e o mostrador devolveu-me um valente kilograma e meio. É muita cultura, poderia eu pensar, mas dada a temática é mesmo muita matança.

(a história, resumindo-a muito, é a Segunda Guerra Mundial contada por um oficial alemão. Que isto não vos desencoraje porque o texto é muito interessante, sobretudo por nos permitir ler algo que foge da perspectiva “dos bons” e “dos maus” da guerra. Não é aconselhável a estômagos fracos, mas é realmente um livro marcante.)

Voltando às coisas boas do Verão (e quantas vezes pensei eu, ao ler aquelas páginas, que bom era estar a lê-las e não a vivê-las), descobri que o tricot à beira da piscina é uma actividade muito relaxante. E não estando o dia abafado, ninguém chega de facto a torrar apesar de ter uma ovelhinha em forma de camisola a nascer no colo.

Portanto tricotei, tricotei, tricotei.

Owls today

Quando me cansei, li, li, li. Nadei, apanhei sol, jantei muito bem, passeei ainda mais. Viva o Verão!

Join our community, start beautifying your life!

3 comments

  1. Ainda bem que o fim de semana foi produtivo.
    Não me atormentas nada com as tuas descrições do verão sulamericano.
    Até porque, terminado o mês de Janeiro, psicologicamente já nos preparamos para a Primavera. Mesmo que ainda faltem cerca de dois meses e muito frio e muita chuva para cair… Mas é uma barreira que se ultrapassa!
    Beijinhos

  2. Anonymous says:

    Já eu, morro de inveja de várias coisas:
    – pés descalços;
    – calor, piscinas;
    – tempo para relaxar.

    Mas deve ser porque a última semana, por aqui, tem sido a despedida do Inverno em todo o seu esplendor de achaques, maleitas, xaropes, com miúdos e graúdos (hoje até um calcanhar me dói, dá para acreditar?). Por aqui, como se sabe está um Inverno bonito, mas do género “tá bonito, tá…” e não um bonito Inverno, como noutros anos.

    Mas enfim, é a tal fruta da época, de que se fala tanto… e daqui a uns tempos estamos a queixar-nos do oposto, por isso…

    fungaga

  3. MO says:

    beeeem, nem vou dizer a inveja com que estou ao ler este post! é o verão, o calor, ler, estar na piscina, jantar bem ao fim de um longo dia, o teu discurso que soa tranquilo e sem “atormentações”. Billy, abençoada sejas!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge