O que aprendi no fim-de-semana

Aprendi muita coisa este fim-de-semana.

Primeiro, e talvez mais importante, aprendi a esquiar sem recorrer à famosa técnica de travagem que consiste em se atirar ao chão. Agora já travo. Não com muito estilo, vá, mas já travo.

Segundo, que funciona como alínea do primeiro, aprendi a descer as encostas aos ziguezagues. Já sabia a teoria, claro, mas no ski, como em tantas outras coisas, uma coisa é saber a teoria e outra muito diferente é praticá-la. Percebi que o ziguezague funciona. É cansativo, mas funciona.

Terceiro, que quem manda nos meus esquis sou eu. Era outra daquelas coisas que já sabia em teoria mas que parecia que na prática não resultava assim tão bem. Agora já sei que os posso inclinar um bocadinho mais ou um bocadinho menos, que os posso pôr mais paralelos ou mais concorrentes e que tudo isso tem um efeito prático no deslizamento (ou não) sobre a neve.

Quarto, aprendi o termo “macanudo”, pertencente ao lunfardo não sei se argentino se exclusivamente porteño (hei-de averiguar). “Remacanudo”, que é ainda mais que “macanudo” só, é a pessoa “porreira”. E é o que era o instrutor que me instruiu durante estes dias, um chico cheio de paciência e boa onda que nos levou a descer as pistas lá para cima, pistas daquelas que eu nunca na vida haveria de sonhar descer. E desci!

(Abro um parêntesis para esclarecer aqui uma coisa muito importante: o primeiro instrutor de ski que tive foi o Paulo. Fez um óptimo trabalho, há que dizer, só que não foi ajudado por dois factores: o medo e a neve congelada do último dia em Chamonix. Ainda assim, os ensinamentos dele nessa altura valeram-me para estes três dias e pude rapidamente acompanhar o grupinho das aulas nas incursões a pistas mais difíceis. Ou mais intermédias, talvez seja mais rigoroso. Fecho parêntesis.)

Resumindo e concluindo: foi bom.

Join our community, start beautifying your life!

3 comments

  1. fungaga says:

    Olha, macanudo, pelo menos antigamente, era o que se chamava aos rádio-amadores da CB (ciizen band), aqueles portáteis, que havia nos carros. “MM ó macanudo”, fartei-me eu de ouvir dizer…

  2. Ana says:

    Será que alguma vez na vida terei coragem para me pôr em cima de uns skis? Ass: A tua intrépida (not!!!) irmã Ana

  3. Bau says:

    Que giro isso tudo, depois ensinas-me? Sabes o que eu aprendi no fim-de-semana? Que um leite com café pela manhã+dois goles de sangria ao almoço+montes de calor no meio do Alentejo resultam em mim numa mistura perigosa entre Lord of the Dance+Febre de Sábado à Noite+Hairspray! Só visto!!! Macanudo! Macanudo?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge