Reunioes II

Outra característica do português, amante da reunião, é o facto de – apesar de tanto a amar – não a preparar.
Aqui há uns tempos fui a uma reunião em que esperava a aprovação de algumas propostas. Durante três horas, entraram e saíram interlocutores e ninguém aprovou nada, porque ninguém tinha “poder de decisão” para aprovar o que quer que fosse.
Algum tempo depois fui convocada para uma outra reunião. Já estava “escaldada” da experiência, portanto perguntei qual era a ordem dos trabalhos.
A resposta foi:

(silêncio)

(pigarreio)

“Ordem dos trabalhos? Eh… Ah, pode ser para fazer o ponto da situação.”

Join our community, start beautifying your life!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge